Símbolos Municipais

BRASÃO DE ARMAS

Em 10 de novembro de 1983 o Prefeito Dr. José Luiz Gininho Marchió, cria através da Lei Municipal n° 1.157/83 o Brasão de Armas e a Bandeira Municipal.

O Brasão de Armas de Jardinópolis, assim se descreve: escudo ibérico, com um fruto manga, com as Bandeiras do Brasil à esquerda e a Paulista à direita, rematando acima com uma espada de prata. O escudo é encimado por coroa Mural de prata de oito torres, suas portas abertas de sable e tem como suportes, a dextras, um ramo de cafeeiro folhado e frutado e à sinistra, uma haste de cana-de-açúcar, folhada, ambas ao natural. Listel branco, com a divisa: "POR SÃO PAULO – PELO BRASIL – JARDINÓPOLIS", em letras de prata.

Cada componente do Brasão de Armas tem a seguinte interpretação:

  • O Escudo Ibérico era usado em Portugal à época do descobrimento do Brasil e sua adoção alude aos primeiros colonizadores e desbravadores de nossa Pátria;
  • A cor branca tem o significado da doçura, da nobreza, da firmeza e da pureza, atributo de administradores e munícipes, no diuturno labor pelo progresso do Município;
  • As Bandeiras Brasileira e Paulista, representam a fidelidade, o amor e o respeito da gente jardinopolense, por nossa Pátria e pelo Estado;
  • O fruto manga, representa a delícia da fruta tropical, nativa em nossa terra e responsável por grande parte da economia de nosso Município;
  • A espada em prata é a representação da justiça e da ordem, caracteres da gente jardinopolense;
  • A coroa Mural, simboliza a nossa emancipação política, e, de prata, com oito torres, das quais apenas cinco estão aparentes, constitui a reservada às cidades, as portas abertas, de sable (preto), proclamam o caráter hospitaleiro dos cidadãos jardinopolenses;
  • O ramo cafeeiro e a haste de cana-de-açúcar, atestam a fertilidade das terras generosas de Jardinópolis, de que são importantes produtos, contribuindo decisivamente para a grandeza de São Paulo e do Brasil.

No listel, a divisa "POR SÃO PAULO – PELO BRASIL – JARDINÓPOLIS", indica a fidelidade dos munícipes de nossa terra, que embora pequena, se agiganta na defesa de seus ideais.

brasao

 

BANDEIRA DE JARDINÓPOLIS

A Bandeira de Jardinópolis, assim se descreve: retangular, nas cores: verde, amarela, azul, vermelha e preta, representando as das Bandeiras Brasileira e Paulista, colocadas em listas posicionadas horizontalmente, tendo no ângulo superior esquerdo, sobreposto entre as faixas verde e amarela, o mapa do estado de São Paulo, em negrito, inserido um “ponto dourado”, indicando a localização de Jardinópolis. A Bandeira mede 12M (doze módulos) de altura por 17M (dezessete módulos) de comprimento, as faixas horizontais com 2M (dois módulos) de altura cada uma; o mapa do Estado de São Paulo, com 2,5M (dois módulos e meio) na linha norte-sul e 3,8 (três módulos e oito décimos) na linha leste-oeste, situando-se os seus extremos: norte e sul a 1M (um módulo) das bordas superior e lateral esquerda, respectivamente, da Bandeira com o ponto “dourado”, em pequeno círculo.

Em 22 de setembro de 1993, através da Lei N° 1.723/93 o Prefeito Dr. João Ciro Marconi, introduz no centro da Bandeira do Município de Jardinópolis o seu Brasão de Armas.

bandeira

 

HINO DE JARDINÓPOLIS

Música: Nelson Biasoli
Letra: Newton Reis
Julho/1982

Jardinópolis, pedaço do infinito
Vamos louvar-te num hino de glória
Do mundo, erguendo um grito
Aos valores imortais de tua história
De Pereira da Silva, a fé e crença
José de Araújo outro vulto arrojado
Em Silva Jardim o legado de avença
Figuras presentes no passado
As andorinhas tão alvissareiras
Voam nas torres do templo elevado
Vão pousando na estreita soteira
Voejando no espaço azulado
Desde ilha grande a moça bonita
O despertar de novas visões
No progresso desta terra bendita
A juventude trará os troféus de campeões
Quando a hóstia se eleva angelical
Sobe com ela o sol do firmamento
E um sino a tanger dominical
Numa oração divina em pensamento
Jardinópolis, bela na graça
Jardinópolis, cheia de pássaros
Jardinópolis, forte na raça
Jardinópolis, salve, salve
Oh! Terra, de amor e harmonia
De labor fecundo luz e cor
Povo honrado traz na face a alegria
Capital da Manga com louvor
No altar de Deus a singela oração
Ao Bom Jesus da Lapa todo ardor
Venerando Santa Aparecida e São Pantaleão
Entoando cantos de paz e amor
Este trabalho vibrante que eleva
A tua fama aos quatro ventos
Fazendo pulsar o coração da terra
Na reprodução sublime deste evento
A natureza com seus dotes de artista
Na sua infinita simplicidade
Soube reproduzir a alma paulista
Nesta dadivosa e feliz cidade
Que progrida Jardinópolis
Grande povo varonil
Viva, viva, Jardinópolis
Por São Paulo e pelo Brasil

 

Ouça o Hino no player abaixo ou faça o download do arquivo em mp3 [aqui]